quinta-feira, 30 de outubro de 2008

DEPRESSÃO: ANSIEDADE INEXPLICÁVEL



Lá no fundo da alma aquele pensamento que surge
Inquietude que transforma a calma
Em apatia depressiva à alma
Indiferença que ensina a arte
Amiga sempre presente, uma hipnose: o carma
Desânimo que transforma a mente
Corpo vivo e mente em coma profundo
Ansiedade que não se vê, nem se sente
O véu escuro encobre o mundo
E quando se percebe tons cinzentos preenchem
A alma entorpecida, desesperada e carente
Dias que são como anos
Luz que dói aos insanos
Acreditar que se pode ser melhor que a morte
E perceber que nesse jogo de azar não existe sorte.




Somos uma sociedade de pessoas com notória infelicidade: solidão, ansiedade, depressão, destruição, dependência; pessoas que ficam felizes
quando matam o tempo que foi tão difícil conquistar. (Erich Fromm)

Ontem eu estava entorpecida na minha própria alma. Dia passa e passa, a noite vem e na aula eu vou... não vejo sentido ou o porque fazendo estou. Preciso de emoção, mas emoção que supere a depressão, a vontade de não fazer nada e ir a lugar algum. Emoção não é fazer algo bom com medo de que aconteça alguma coisa, adrenalina não é agir de maneira burra enquanto se deseja alcançar alguma coisa.
Por isso, enquanto contemplava os sorrisos das pessoas, sentei em frente ao meu notebook e fiz mais uma parte do meu TCC, com fones de ouvido emprestados para desligar do mundo e ver somente a tela branca e as letras a serem digitadas.



...
- Vamos no bar?
- Vamos.
Chegando lá eu quero sair, quero ir para o ônibus. Todos bebem alegremente como se fosse confortável estar lá, com uma temperatura afável, cadeiras macias, músicas ouvíveis e programação televisiva suportável.
O que há de errado?
Porque eu não vejo as coisas assim?
Porque eu não consigo sair para sentar em um bar? E conseguir ficar lá mais de 10 minutos sem ter uma crise de ansiedade ou dormir sentada? Porque eu preciso da música?



Perguntas.. perguntas... perguntas.. sem respostas..
Amanhã é dia de visitas eu prometo... obrigada por todo apoio sempre!

Beijos no coração!

4 comentários:

Ambie {Gabi Ambelina} disse...

cof cof... oi?!
lembra de mim ainda amora?
kkkkkkkkkkkk

to mto sumida, eu sei... mas ta foda.. to perdida em todos os sentidos. nao sei se volto com a ana, nao sei se continuo ENGORDANDO sem ela... ai ai ;~

e vc hein? como ta?

saudadonaaa
te amo

Dulce Nina disse...

Oi linda!

Depois q eu leio tudo aqui,suas palavras sempre me fazem ficar pensando...

Minha mae já sofreu muito com a depressao, e pra dizer a verdade, acho q quem tem uma vez essa doença, sempre vai viver com ela, é triste isso, mas é verdade.As vezes ela fica muito mal, e precisa recorrer aos remedios.Hoje ela já esta bem melhor, mas eu sei bem tudo oq a gente já passou juntas...nao desejo isso pra ninguem muiiito menos à vc, quero te ver bem, sei q no fundo es muito mais forte do q vc acha, pode ter certeza disso!

..."Dias que são como anos,luz que dói aos insanos,acreditar que se pode ser melhor que a morte e perceber que nesse jogo de azar não existe sorte..."
Muito lindo!!!

Se cuida tá, espero q vc fique bem!!!

Bjuss...

Menina d'Luxo disse...

ha respostas que so tu as podes dar ...

Bjhos na pontinha do nariz.

Pucca disse...

força amiga!

amanha nunca é tarde