quarta-feira, 28 de outubro de 2009

NUNCA ESTARÁ SOZINHA



NUNCA ESTARÁ SOZINHA

O tempo está passando
muito mais rápido do que eu
E eu estou começando a me arrepender de não gastar
tudo isso com você
Agora estou, Querendo saber por que
eu tenho mantido isso engarrafado aqui dentro
Então, eu estou começando a me arrepender de não vender tudo isto para você
Então se eu não o fiz ainda, quero que você saiba

Você nunca vai estar sozinho
Deste momento em diante
Sempre que você sentir que está partindo
Não vou deixar você cair
Você nunca vai estar sozinho
Vou te segurar até a dor passar

E agora
Enquanto posso
Tenho aguentado firme com ambas as mãos
Porque sempre acredito que não há nada que eu precise além de você
Então se eu não o fiz ainda, quero que você saiba

Você nunca vai estar sozinho
Deste momento em diante
Se você se sentir que está partindo
Não vou deixar você cair
Quando toda a esperança estiver desaparecido
Eu sei que você poderá continuar
Vamos ver o mundo
Vou te segurar até a dor passar



Você tem que viver cada dia
Como se fosse o único
E se o amanhã nunca vier?
Não o deixe escapar
Poderia ser o nosso único
Você sabe isso tudo apenas começou
Cada dia
Talvez o nosso único
E se o amanhã nunca vier?
Amanhã nunca chegar

O tempo está passando
muito mais rápido do que eu
eu estou começando a me arrepender de não dizer tudo isto para você
Portanto, se eu ainda não disse, eu preciso que você saiba ...



Você nunca vai estar sozinho
A partir deste momento em diante
Se você sentir que está partindo
Não vou deixá-lo cair
Quando toda a esperança estiver desaparecido
Eu sei que você pode continuar
Vamos ver o mundo sozinhos
Vou te segurar até a dor passar

E vou estar lá pra seguir todo o caminho com você
Não vou estar fora mais um dia sem você
E vou estar lá pra seguir todo o caminho com você
Não vou estar fora mais um dia sem você.



Estava aqui fazendo o último paper da minha mãe. O último trabalho dela antes da formatura. Mas como sempre essa música toca e me desconcerta, me agita, me faz esperar por alguém que cante ela... que me abrace.
Mesmo com tanto equilíbrio, os minutos que esta música estiver tocando eu estarei sem conseguir me concentrar. Queria saber o motivo....
Seria porque eu tive que fazer a dor passar sozinha? Seria porque ao ser intimada, eu resolvi os problemas sozinha ou os cobri ao arrasta-los para baixo do tapete? Pq aceitei isso, aceitei ser intimada quando precisava ser abraçada? Aceitei a crise existencial alheia quando nem conseguia resolver a minha?

...



Alguém canta pra mim essa música enquanto me dá colo?

sábado, 3 de outubro de 2009

VIVER A VIDA



Olá paixões td bem? Desculpa novamente por sumir, mas a vida anda corrida demais!
Com o término da faculdade e o projeto final da pós já ando pensando em mestrado. Eu prometi a todas uma foto da minha formatura... eu vou ficar devendo, acreditem: ainda não tirei fotografias dele: aqui no RS está friooooo.

NOTÍCIAS: Adotei mais uma calopsita. Resgatei-a da casa da minha prima, pois estava mal cuidada e sem a atenção necessária. Agora está linda e fofa como os outros membros da minha família de penas, hehehehe.

Bom, o que motivou o meu retorno foi algo que vi na televisão essa semana. A cena da novela Viver a Vida em que a Renatinha (Bárbara Paz) toma todas a noite e no outro dia pela manhã, devido ao inchaço causado pelo álcool, resolve ficar sem se alimentar iniciando logo pela manhã a prática de exercícios físicos aeróbicos.



Quem nunca fez a mesma coisa atire a primeira pedra! Quem nunca levou o próprio organismo a exaustão na busca pelo tão sonhado emagrecimento que sinta-se privilegiado. O fato é que fiquei extremamente sensibilizada ao ver isso. Senti uma empatia tão absurda pela personagem. era como se doesse no meu corpo a exaustão a qual ela estava se submetendo. Em questão de segundos comecei a fazer um apanhado de todos os episódios da minha vida nos quais eu fiz exatamente a mesma coisa e tinha plena certeza de que isso era o melhor pra mim.



Quantas noites sem dormir, por pura fome...
Quantas lágrimas derramadas em frente ao espelho...
Quantos cortes profundos feitos pelo estilete...
Quantas vezes desejei morrer na certeza de que era a única solução...

Pode parecer absurdo, mas sei que todas que, como eu, caminham nessa realidade paralela em busca da perfeição, passam por isso. O pior é que apesar de não sentirem-se capazes de lutar por si mesmas, são capazes de desdobrarem-se em função da felicidade dos que amam. Doam-se profundamente para a alegria e utilidade alheia a fim de fugirem de si mesmas na triste ilusão de que não se encontrarão quando retornarem para a própria vida.



Quanto tempo assim? E depois da tão sonhada "cura"? Quanto tempo vais permanecer sem recaídas? Quanto tempo irá aguentar a pressão do mundo para que desista de seus próprios sonhos em detrimento do sonho dos que amam?
As pessoas podem ser cruéis as vezes, esquecendo-se de que você e eu somos seres com sonhos, desejos, ideologias e vontade própria. Mas as vezes o sofrimento impede-nos de dizer as coisas, pois no fundo buscamos apenas um pequeno detalhe: sermos aceitos e amados do jeito que somos e independente de nossas escolhas.



Sabiam que a principal causa da anorexia, segundo a psicologia, reside nos primeiros dias e/ou semanas de vida? E tem relação com a primeira pessoa com a qual você teve contato. Mas, o que pode ter faltado para causar uma desordem desse tamanho?
Se alguém souber me responder só a última pergunta seria eternamente grata.